Os principais itens para planejar sua gestão financeira

Apesar de existirem muitos artigos sobre gestão financeira, resolvemos compilar os principais pontos num lugar só, facilitando a vida de quem precisa não só entender do zero, mas também de quem quer um material completo para se aprofundar nos detalhes.

Veja abaixo os principais temas relacionados à gestão financeira de uma micro ou pequena empresa:

Planejamento e orçamento

Como qualquer área de gestão, o primeiro ponto em finanças também é planejar. Ter muito bem definida sua previsão de vendas, seu orçamento (tanto mensal de dia-a-dia quanto de novos investimentos) e o quanto cada entrada afetará o seu fluxo de caixa é algo fundamental.

A analogia que gostamos de usar para mostrar a importância do planejamento é imaginar que sua empresa é um avião com destino ao sucesso. Você entraria em um avião sem um plano de vôo?

Fluxo de caixa

Apesar desse ser o 2º ponto, encare-o com importância igual ao 1º, isso porque sem ter um bom fluxo de caixa, o seu planejamento financeiro de nada serve.

Ter um controle muito rígido sobre suas entradas e saídas fará toda a diferença para garantir que, por mais que você tenha clientes que te contrataram, de nada adianta se você tiver contas a pagar e não tiver dinheiro na conta. Entender o timing dessas entradas é crítico para garantir que você conseguirá cumprir suas obrigações com impostos, pagamento da equipe e fornecedores.

Um mau planejamento sobre o fluxo de caixa (quando de fato cada movimentação entrará ou sairá da conta) pode te causar bastante desconforto mesmo que em tese, as vendas estejam indo bem.

Capital de giro

Este é um termo muito falado, mas nem sempre entendido, por isso comece entendendo o que é capital de giro e como gerenciá-lo.

Em termos práticos, o capital de giro é a quantidade de dinheiro necessária para pagar suas contas durante um determinado período de tempo.

No caso de investimentos necessários para o início do negócio (compra de equipamentos, móveis, ferramentas, etc.), eles não entram na análise do capital de giro. Sua análise é focada nos apenas nos custos do dia-a-dia da empresa, sem levar em conta investimentos que são feitos só de vez em quando.

Tendo essa noção, você conseguirá absorver melhor os conceitos para otimizá-lo, e também sobre como lidar com a baixa do capital de giro em sua empresa.

Precificação

Independente de você vender produtos ou serviços, seu preço faz uma diferença muito grande em toda a gestão financeira.

Existem diversas técnicas de como definir o melhor preço, mas no fim do dia, o mais importante é fazer testes com diferentes modelos de preço (obviamente de forma controlada, para evitar que clientes que pagaram mais caro sintam-se lesados) e chegar à conclusão de qual o ponto ideal para maximizar o retorno por venda mas também sem sacrificar o volume.

Como receber pagamentos

Esse é um ponto que tem mudado muito nos últimos anos, mas alguns fundamentos sempre se mantém.

Especificamente em relação às suas vendas, entender e disponibilizar os meios de pagamento preferidos pelos clientes pode fazer uma grande diferença. Vale a pena ressaltar que hoje em dia, com tantas opções disponíveis, o cliente escolherá a que lhe entregar a melhor conveniência possível, algo que é muito influenciado pela facilidade de pagamento.

Pagamento dos sócios

É incrível a quantidade de empreendedores que cometem erros por simples falta de informação. Infelizmente, esses erros normalmente causam multas graves por falta de pagamento de impostos.

Entender bem as nuâncias de pagamento de pró-labore e distribuição de lucro fará uma grande diferença no seu fluxo de caixa. Procure o seu contador para avaliar as diferentes opções e chegar no melhor modelo possível.

Impostos, perfis tributários e burocracias

Essa é uma área extremamente complexa e que não caberia a um artigo, mas assim como o pagamento dos sócios, ter um bom contador para te ajudar pode fazer toda a diferença para o negócio.

Finanças pessoais e tempos difíceis

Muitas vezes é difícil separar as finanças pessoais das da empresa, por isso controle também muito bem o seu dinheiro, empreendedor. Afinal, qualquer empresa, principalmente no começo, pode ter problemas de faturamento, por isso conheça formas de se preparar para épocas de vacas magras.

Conclusão

Apesar de parecer intuitivo controlar as entradas e saídas da empresa, a área financeira é uma que exige MUITA atenção a detalhes do empreendedor. Uma pequena mudança em qualquer um desses itens citados anteriormente pode ser decisiva para o sucesso do seu negócio.

Por isso, por mais que você tenha um contador de confiança e pessoas da sua equipe que cuidem dos detalhes técnicos, entender muito bem os conceitos de balanço, DRE (demonstração de resultado do exercício) e fluxo de caixa fará uma grande diferença.

E você, que outras dicas dá para uma boa gestão financeira de um negócio?